Sobre a PETA, Assassin’s Creed IV e caça as baleias 7


13 Flares Facebook 8 Twitter 3 Google+ 2 Pin It Share 0 Email -- 13 Flares ×

igor_queiroz_assassins_creed_iv_caca_as_baleias.2013.03.07

Em mais uma de suas asneiras, a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) resolveu criticar o mais novo jogo da Ubisoft (Assassin’s Creed IV: Black Flag) por glorificar a prática da caça as baleias. Não precisa ser um gênio, para perceber que o jogo não glorifica essa prática, assim como não glorifica a prática de assassinato de P**** nenhuma, porém, os gênios da PETA com os seus cérebros de pinguim (comentário esse que foi uma clara ofensa aos pinguins), tem um sério problema de discernimento entre o que é real, e o que é a representação de uma realidade que já existiu. E notamos isso claramente no comunicado que um dos porta-vozes da PETA deixou:

“Pesca à baleia – Isso é, atirar nas baleias com arpões e deixá-las agonizando por uma hora ou mais antes delas morrerem ou até fatiá-las enquanto elas ainda estão vivas – pode ser visto como algo fora dos livros de histórias, mas essa indústria sanguinária continua com isso em face da condenação internacional, e é vergonhoso para qualquer jogo glorificar isso. PETA encoraja companhias de video game a criar jogos para celebrar os animais – não jogos que promovem agressão e matança deles.”

Em resposta a extrema falta de noção da PETA, a publicadora Ubisoft declarou para o site GamesBeat o que acha dessa conversa-de-ativista-retardado história toda:

“História é a nossa base em Assassins Creed. Assassins Creed IV: Black Flag é uma obra de ficção que retrata os eventos reais durante a Era de Ouro dos Piratas. Nós não toleramos a caça ilegal, assim como nós não toleramos um estilo de vida pirata de pouca higiene, pilhagem, sequestro de navios, e embriaguez acima-dos-limites-legais.”

Boa Ubisoft! Ironia nessas horas é a melhor resposta, apesar de eu ter certeza de que para os caras do PETA, a ironia passará despercebida. Esse que vos escreve confessa ter sérios problemas com pessoas dotadas de espírito ativista, pois geralmente essas mesmas tem um espírito de porco e cérebro de ameba.

[via GamesBeat]

  • Seria o mesmo que criticar jogos da Segunda Guerra Mundial dizendo que o Nazismo é crime. Não importa, ele existiu, da mesma forma que existiu a caça às baleias, focas, etc…

  • William

    Só o fato do autor se dirigir à PETA desta forma, já perdeu o meu crédito e consequentemente a leitura completa deste post.
    Lamentável!

  • Matheus

    A PETA não entende que games se mantem no console. Se a lógica dessa instituição à favor de animais digitais (afinal, não vejo eles correndo atrás da caça ilegal da VIDA REAL) eu estaria com um rifle, atirando em zombies, pulando de prédio em prédio e caçando templários.

  • Kruguer666

    impressionante é saber que 99,99% das pessoas que são as tais ativistas dos animais são as mesmas que quando doentes tomam remédios , que quando vão sair a noite usam maquiagens , perfumes e shampoos especiais , pq dizer que é vegetariano e defensor dos animais é pura hipocrisia vc é mesmo defensor dos animais tem que atingir os que os usam na pior forma possível em sua economia , não comprem remédios e cosméticos , não usem sabonetes ou qualquer outro produto que não seja preparada artesanalmente e sem ferir nem um animalzinho, Não adianta reclamar que estão usando ratinhos ou macacos em laboratórios tem que parar de usar remédios daquele determinado fabricante ou entregar seu filho para que eles possam testar as drogas neles , não adianta reclamar que estão fazendo macaquinhos perderem pelos testando pinturas e shampoos tem que parar de comprar o shampoo da marca ou entregar seu filho para que façam testes neles , eu digo entregar seu filho pq entre eu usar um produto não testado e dar de remédio ao meu filho eu prefiro que morram mil macacos , cinco mil ratinhos e mais alguns milhares de coelhos ou que testem no teu filho simples assim …

  • Por mim a PETA tá muito tempo fora da mídia… e por ir a PÓTA QUE PARIU!