To the moon… e além. 8


11 Flares Facebook 1 Twitter 7 Google+ 3 Pin It Share 0 Email -- 11 Flares ×

Olá amigos do Who’s Nerd? Esta semana abordarei o primeiro jogo comercial da Freebird Games, estou falando de To the Moon, jogo indie e OBRA DE ARTE OBRIGATÓRIA PARA TODOS!

Ah, gostaria de fazer um favor e comunicar que se você, caro leitor, for do tipo que pula diálogos, que acha toda aquela quantidade de texto uma perda de tempo e um empecilho para que você consiga jogar, peço encarecidamente que pare de ler este artigo aqui… ele não é para você, vá por mim.

Retomando o assunto… Sério, quero agradecer pelo privilégio de poder ter jogado esta obra de ARTE, e que, por incrível que pareça, passou quase que imperceptível para o público em geral. Eu consigo sentir até pena das pessoas que, assim como eu, gostam de jogos com ótimas histórias, que conseguem até mesmo se emocionar, e que desconhecem tal título. Com certeza ele está no meu top 3 de todas as histórias de jogos que já joguei na minha vida.

Justiça seja feita, felizmente o jogo está começado a ser redescoberto e nosso amigo Kan Gao, que heroicamente desenvolveu seu projeto no RPG Maker XP, poderá se dedicar ao episódio 2 sem os problemas de ter de arranjar um segundo emprego para se manter.

E o jogo? – Vocês me perguntam. Não estou aqui para repetir o mesmo texto que pode ser achado em um número (felizmente) cada vez maior de blogs e sites especializados. Estou aqui para dizer que você precisa jogar esta obra, vai por mim. Felizmente logo logo ele sairá para o Steam e ainda ganhará uma tradução para português do Brasil. \o/

Ah, recomendo que caso ainda não tenha comprado, evite pesquisar sobre este jogo. Sério, é uma história boa demais para você destruí-la com spoilers. Vá por mim, você não irá se perdoar. Conheço até gente que fez uma auto lavagem cerebral para esquecer o que ouviu em um certo podcast, antes de jogar.

Bom, eu realmente estou tentando escrever e falar o mínimo o possível para não estragar qualquer surpresa, mas este post ficaria muito chato. Então descreverei um pouco sobre esta obra.

Tecnicamente falando: O jogo em si possui gráficos 2D simples, porém eficientes e na questão musical ele dá uma verdadeira surra em muito AAA da vida. Os controles não são muitos precisos, mas tendo em vista o nível de interação e dificuldade, não chega a macular a obra.

Falando de Arte: *&@%*$^ !!! Que jogo show, que história, que roteiro, que direção… Para ser mais sucinto, ele consegue o mesmo feito de um bom jogo que tenha uma excelente história e mais de 60 horas em apenas 4~5 horas de jogo. Em pouco mais de 1 hora você já estará se importando com os personagens, querendo saber mais sobre eles, querendo desvendar mais e mais desta maravilhosa história.

Me arrisco a dizer que este é um dos pouquíssimos jogos que deve ser recomendado para todo amante de uma boa história, mesmo aqueles que nunca jogaram, sejam eles sua esposa, irmão ou mesmo avó. Eles não merecem perder tudo o que uma obra desta tem a oferecer… não mesmo.

Ah, também existem outros projetos de Kan Gao que podem ser baixados gratuitamente em seu site, assim como uma demo do To the Moon que pode ser desfrutada por 1 hora.

Eu não queria deixar o link para este vídeo, de um jogador chamado Cry, mas caso você esteja impossibilitado de comprar por não ter cartão internacional, Paypal ou coisas do gênero, você poderá acompanhar o gameplay de uma first run aqui:

Eu recomendo com todas a minhas forças que você prefira jogar à assistir, pois a experiência é mais completa e envolvente. Posteriormente, quando você finalmente acabar o jogo, é bem interessante ver a evolução do Cry com o passar dos 12 capítulos.

Lembrando, compre, ajude o Kan Gao a continuar a nos premiar com mais e mais obras brilhantes como esta. Atualmente ele pode ser achado no site da Freebird games por apenas 11 dólares. Dito isto, DE NADA 😛


Sobre Hugo Galvão

Nascido nas Highlands, mais conhecidas como Guaraciaba do Norte, é forte entusiasta da indústria de jogos, assim como do desenvolvimento de jogos independentes. Licenciado em Ciências da Computação, almeja transformar sonhos em jogos e robôs.

  • Meu amigo, acabei de terminar esse jogo, e é simplesmente BRILHANTE. A história, a maneira de como é contada, o carisma dos personagens, o mistério, TUDO, simplesmente maravilhoso, trilha sonora linda e roteiro muito criativo….ficamos agora no aguardo por novos jogos, e gostaria de agradecer pela indicação ;). Um grande abraço

    • Nem precisa agradecer 😛
      O mérito é todo do Kan Gao.
      Felizmente estamos em uma época que uma boa idéia na cabeça pode ganhar o mundo.
      Go indies, go !!!
      Obrigado pelo apoio e até o próximo post.

    • @facebook-100000847691651:disqus Agradeço em nome do meu amigo Hugo que criou esse post, o jogo é simplesmente uma obra prima. 😀

    • Hehe, desculpe a resposta meio atrasada :-p
      Não precisa agradecer a mim, e sim ao Kan Gao por esta verdadeira OBRA DE ARTE.
      Indies Gamedevs FTW !!!

  • Yves

    Obrigado pela dica! experimentei assisti o video, baixei o demo e agora comprei a versao full. Gostei do site também, está bem feito

    • Obrigo pelo elogio @e8aa4310c48877978b34b52514cb8630:disqus. Aposto que você não vai se arrepender da compra. Esse jogo é realmente
      uma verdadeira obra de arte. ^^ Lembrando que agora dá para ser comprado
      pelo gog.com no link: http://www.gog.com/en/gamecard/to_the_moon

  • Victor Botelho

    Acabei de zerar… Foi numa tacada só, não consegui parar. “No word, only tears…”

  • LAsashi

    Falou de To the Moon e do Cry??? Adorei, o Cry foi exatamente por quem eu descobri o jogo =)