Men in Black 3 – Um final bem resolvido


8 Flares Facebook 0 Twitter 6 Google+ 2 Pin It Share 0 Email -- 8 Flares ×

Muitos ainda não aceitam o MIB e o rejeitam considerando-o um blockbuster possivelmente falível. Mas a verdade é que sempre que esse filme vai as telinhas, acaba tendo o seu sucesso reconhecido (as bilheterias que o digam). O lance é que um dos protagonistas, Will Smith, ganhou uma certa fama em outros papéis e em filmes que geralmente são vistos com olhos melhores. E estamos falando de Eu sou a Lenda e Hancock.

Mas eu sou suspeita para falar, adoro o humor do personagem Agent J (MIB), assim como adoro ver o Will Smith em suas mil caras, atuando em diversas formas, filmes, papeis e humores diferentes. Essa capacidade de adaptação não é para qualquer ator, muitos ficam presos na mesmice do drama (é o exemplo de Nicole Kidman) e outros nunca sairão do mundo encantado da comédia (Jack Black).

helosa_araujo_mib_3.29.05

E para quem não conhece, Agent J (Will Smith) é um agente da sigilosa MIB, que apesar de ser uma empresa bastante séria, acaba passando por situações bastante cômicas. Jay é um rapaz sempre bem humorado, embora esteja sempre preocupado e fiel com seus amigos e parceiros (não sei porque usei o plural se sabemos que ele tem apenas um parceiro, o sisudo Agent K). No decorrer dos três filmes as histórias dos dois personagens principais (agente J e agente K) vão se desenrolando.

O que não sabíamos é que no terceiro receberíamos uma grande surpresa! Para quem acompanha a saga, sabe que o primeiro longa do MIB (há 15 anos atrás) conta como J (Will Smith) foi recrutado por K (personagem de Tommy Lee Jones), além de algumas historinhas de amor mal resolvidas que continuam e se resolvem na segunda trama (2002), de lá para cá tivemos uma pausa de 10 anos do segundo até o terceiro que deixou a curiosidade aflorada e tendo a história do segundo longa ainda como referência. Eis que o terceiro, após causar bastante tumulto com suas notícias sobre a produção problemática, finaliza com louvor a história que nós realmente queríamos saber, mas nem sabíamos que queríamos (compliquei? É, essa era a intenção).

O que posso contar para vocês é que o casal Who’s Nerd? conferiu e aprovou. E ainda posso afirmar que o nosso escritor favorito e CEO deste blog, que não curtia muito o Men In Black, até se emocionou no final. 😉

Mais informações: O filme contou com a direção de Barry Sonnenfeld e o roteiro é do David Koepp. 


Sobre Helosa Araújo

Graduada em Publicidade e Propaganda e especialista em Moda e Comunicação pela Universidade de Fortaleza, eterna estudante e pesquisadora (tendo como principais temas a fotografia, sociedade, cultura e etnias) e dona do blog Tem Na Fotografia. Teve seu primeiro contato com a fotografia (propriamente dita) em 2005 e depois de trabalhar em vários setores da comunicação se entregou aos clicks em 2007 e hoje não sabe ver uma cena sem um determinado olhar crítico pensando em uma forma de enquadrá-la. Profissionalmente falando, Helosa vivia dividida entre várias categorias da fotografia, passeou como freelancer pela fotografia Social, de Moda, Publicitária, Newborn e Documental, hoje, repórter fotográfica do jornal Diário do Nordeste tenta cumprir o seu papel de comunicadora visual usando a fotografia como sua principal ferramenta.