E o caso AciGames? O que achar disso tudo? #JogoJusto MyBalls!


9 Flares Facebook 0 Twitter 6 Google+ 3 Pin It Share 0 Email -- 9 Flares ×

igor_queiroz_moacyr_alves_junior_topo.22.05

Apesar de ter acompanhado toda a zona que se tornou esse caso da AciGames e o nosso representante oficial no governo, Moacyr Alves Júnior, só agora tive tempo para dissertar um pouco sobre o que acho disso tudo. Mas que caso foi esse, tio Igor? Calma pequeno ser bípede, vamos chegar lá.

Tudo começou com uma declaração para lá de infeliz, do nosso conselheiro do Ministério da Cultura. Moacyr Alves Júnior, onde afirmou que serviços como o Steam da Valve, são completamente ilegais por não contribuir com os impostos brasileiros. Essa declaração patética foi comentada em demasia pela internet, e vocês podem ver artigos falando a respeito aqui, aqui, aqui e aqui.

 igor_queiroz_moacyr_alves_junior_steam.22.05

Não pretendo inflar mais ainda a rede com comentários redundantes, os próprios links supracitados já falam o bastante a respeito do assunto. Mas ao menos alguns pontos não custa nada reforçar.

Primeiramente, não há nada de ilegal em comprar jogos via Steam, pois a cada transação feita na plataforma, você está pagando automaticamente o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que equivale a 6,3% sobre o valor da operação realizada. A ideia do Moacyr, é que para “regularizar” a situação, fosse criado um imposto de 5% sobre a operação. Nem preciso falar da problemática do Brasil em relação a impostos, né? Vivemos no país com uma das maiores cargas tributárias, e isso visivelmente não implica em um país de melhor infra estrutura, ora vejam só.

igor_queiroz_moacyr_alves_junior_meme.22.05

Aí vemos o cara que fundou a AciGames, que teve como carro chefe a luta contra os impostos abusivos sobre os jogos, chamada de #JogoJusto, querendo criar uma sobretaxa para a compra de jogos via meios digitais. É isso mesmo, Bial? É! E tudo isso parece que veio com o novo cargo dele no governo.

Portanto, caros leitores, fiquem de olho. Quem estava comprando a ideia do #JogoJusto e acreditando no discurso do Moacyr Alves Júnior sobre melhorar as condições do mercado de jogos para nós consumidores, é bom ficar bastante atendo ao lobo em pele de cordeiro.