De repente a palavra “Indie” passou a ter um significado pejorativo. Why?


16 Flares Facebook 0 Twitter 11 Google+ 5 Pin It Share 0 Email -- 16 Flares ×

igor_queiroz_ea_indie_bundle_e_o_termo_indie.04.05

O Nathan Grayson, do Rock, Paper Shotgun, resolveu falar um pouco sobre o significado atual da palavra “Indie”, e é difícil não concordar com o que há no artigo dele. Depois que a Electronics Arts (EA) resolveu criar o seu próprio EA Indie Bundle lá no Steam, esse questionamento veio a tona com toda a força.

Se lembrarmos dos primórdios da indústria de jogos eletrônicos, veremos que naquela época todos eram desenvolvedores independentes, que faziam os seus jogos de forma bem rudimentar e sem orçamentos milionários, sem contar que a desenvolvedora sempre era a publicadora. Hoje, algumas décadas depois, temos uma indústria completamente diferente, onde existem empresas bilionárias, com uma folha de pagamento gigantesca e uma estrutura bem diferente das garagens de outrora.

Mas hoje, ainda existem aqueles que querem criar os seus próprios jogos sem as amarras comerciais da indústria. E a esses, foi dado o nome de desenvolvedores independentes, ou simplesmente “Indie”. Acontece que de uns tempos para cá os jogos independentes ganharam a graça do mainstream, e foi aí onde tudo se misturou e a coisa ficou confusa.

Se antes ser Indie era sinônimo de fazer um trabalho autoral com equipe reduzida, baixo orçamento e ter um lucro, na maior parte das vezes, ínfimo, agora as coisas estão um tanto quanto diferentes. Bem, a parte do lucro ínfimo ainda funciona para boa parte dos desenvolvedores independentes, mas quando alguns poucos conseguem obter um sucesso estrondoso, o cenário independente passa a ter essa visão deturpada de que ser Indie é ser cool.

igor_queiroz_link_facepalm.04.05

Voltando um pouco o assunto para o ponto onde falei sobre o “EA Indie Bundle“, o exemplo mór dos desenvolvedores independentes, Notch, resolveu twittar alguns caracteres sobre a atitude da EA: “EA lançou um ‘indie bundle’? Não é assim que funciona, EA. Parem de tentar arruinar tudo, seu bando de bastardos cínicos.

O Markus “Notch” Persson já havia declarado que não considera mais a Mojang como uma empresa Indie, e tweetou mais uma vez sobre o que já havia declarado após o seu tweet de protesto. Além do problema do mal uso do termo por parte das corporações gananciosas, também há outro lado ruim referente à palavra Indie, e esse problema se refere aos hipsters cagadores de regra da indústria.

Criou-se um seleto grupo de boçais extravagantes na indústria de jogos independentes. De repente, o desenvolvedor Indie passou a ser obrigado a criar jogos artísticos ou com essa premissa para ser considerado Indie. Ou isso ou a taxação de lixo industrial.

Quer saber? Ultimamente muitos títulos independentes têm me chamado a atenção, mas assim também chamam muitos títulos considerados AAA. No final das contas, não importa se o jogo é independente ou não, o que importa é se o jogo é bom. Se a EA anda se apropriando do termo Indie para fins lucrativos, e daí? Os bons jogos independentes continuarão a existir enquanto desenvolvedores Indie estiverem dispostos a criá-los. Vida longa aos bons jogos. Sem mais.