Várias jornadas, uma só vida – Journey 7


19 Flares Facebook 9 Twitter 6 Google+ 4 Pin It Share 0 Email -- 19 Flares ×

valder_bomfim_journey_topo.15.03.12.jpg

Lindo! Essa é a palavra que melhor define Journey, o novo jogo desenvolvido pela ThatGameCompany, a mesma de Flower e “flOw“, todos exclusivos para os consoles da Sony. Já tinha experimentado os demos de Flower e flOw antes, mas confesso que os controles não me agradaram muito. Estes jogos faziam uso exclusivamente do sensor de movimentos do controle do PS3, enquanto Journey usa controles mais simplificados, optando pelo modo de movimentação clássico, também usando o sensor de movimentos para controle de câmera, mas de maneira opcional.

valder_bomfim_journey_imagem1_15.03.12.jpg

Em Journey tive uma experiência totalmente diferente do que já estava acostumado a outros jogos. O objetivo é um só: viajar até o topo de uma montanha que te chama desde o início do jogo. Para isso, controlamos um personagem sem nome, que usa uma espécie de manta vermelha com uma faixa que lembra muito um cachecol que cobre seu corpo inteiro, deixando a mostra apenas seu pseudo-rosto, onde apenas seus olhos brilham como dois pequenos faróis. O personagem não expressa nenhuma emoção durante todo o jogo, mas essa característica faz parte do encanto de Journey. Mas isso não quer dizer que o jogador não possa se expressar no ambiente, pelo contrário.

valder_bomfim_journey_imagem2_15.03.12.jpg

Existe uma única forma de se comunicar no jogo, e não é com voz, textos pré-definidos ou sinais, mas sim com um único símbolo o jogo todo. Sempre que você inicia uma nova viagem, como o jogo diz, você tem um símbolo único, que é muito útil tanto para se comunicar, quanto para chamar novos jogadores que estiverem próximos a você, além de repor a “magia” do outro jogador que está junto a você. Joguei Journey por duas vezes seguidas e sempre encontrava apenas um outro jogador de cada vez. Não sei se é possível jogar com mais de uma companhia durante sua jornada.

valder_bomfim_journey_imagem3_15.03.12.jpg

E sabe o que tem de interessante nisso? Você não sabe quem se junta a sua jornada num primeiro momento. Acredite, tentei ver na lista de jogadores encontrados do PS3 depois da jogatina e nenhum dos jogadores que encontrei ficou registrado nessa lista. Somente no final do jogo que os nomes dos jogadores são mostrados juntamente com seus respectivos símbolos. E eles vem de um jeito totalmente aleatório, ou você pode ser jogado numa mesma “sessão” que o outro jogador está. Cabem a vocês decidir se querem viajar juntos ou não. Lembra-se do símbolo único a cada vez que você inicia o jogo? Pois bem, todos os jogadores recebem um. Como os personagens de todos os jogadores são iguais, quando estava junto com outro jogador, tinha de “falar” para saber qual era meu personagem.

valder_bomfim_journey_imagem4_15.03.12.jpg

Quanto aos cenários, percebemos o capricho da produtora na sua criação. Viajamos grande parte da jornada por um imenso deserto, e a areia tem um nível de detalhamento e “beleza” comparáveis ao de Uncharted 3. Apesar de Journey ter um aspecto meio que de desenho animado, a fluidez da areia ficou algo realmente impressionante e agradável aos olhos. Outra boa parte da viagem passamos por montanhas cobertas de neve acompanhadas de nevascas e fortes ventos que lutam para impedir que seu personagem avance pelos cenários.

valder_bomfim_journey_imagem5_15.03.12.jpg

O cenário final, na minha opinião, foi o mais bonito de todos pelo nível de detalhes e pelo conjunto de elementos no cenário, coroados com uma trilha sonora emocionante. Falando em trilha sonora, este é outro aspecto do jogo que chama bastante atenção em Journey. Cada cenário tem uma trilha diferente, algumas ações evocam sons únicos e sua comunicação com outros personagens funcionam como notas musicais perfeitas em harmonia com a trilha sonora em execução.

valder_bomfim_journey_imagem6_15.03.12.jpg

A jogatina de Journey é relaxante. O único ponto negativo do jogo é que ele é muito curto. Em menos de uma hora já tinha terminado o jogo pela primeira vez. Não há grandes preocupações, não há grandes desafios, mas tudo foi feito e colocado com uma delicadeza tão tocante que não há como não se emocionar com o jogo. Há momentos tristes na história, há momentos de alguma tensão, mesmo que bem curtos… Enfim, é realmente uma obra de arte, algo que eu não esperava mesmo de um jogo.

valder_bomfim_journey_imagem7_15.03.12.jpg

Depois que terminei Journey pela primeira vez, vi o jogo como algo mais do que poético. Tentei perceber a mensagem do jogo traçando paralelos com a nossa própria vida. Pensando na montanha como um objetivo qualquer que se tem em sua vida, o personagem do jogo, ou seja, VOCÊ MESMO, não deve temer as dificuldades para alcançar seus objetivos. Os obstáculos existem e sempre existirão, mas se você perseverar, e principalmente não desistir, você pode atingir aquilo que você tanto busca. E sempre que você terminar uma jornada, outra se formará na sua vida. Cabe a você decidir se quer ultrapassar todas as dificuldades novamente, sozinho ou não.

Journey, seu lindo! Você valeu a pena!

valder_bomfim_journey_imagem8_15.03.12.png


Sobre Valder Bomfim

Apaixonado por games desde os 5 anos de idade quando dei meu 1º soco em "Alex Kidd in the Miracle World" e sonhando que um dia conflitos armados possam ser feitos exclusivamente por ambientes virtuais ultra-realistas. Ando me desdobrando em 3 para seguir meus objetivos, que é atuar no setor de jogos nacional de alguma forma, se possível produzindo meus próprios projetos.

  • Muito bom,velho.

    • Valder Bomfim

      Muito obrigado, mestre Helder 🙂

  • Pingback: Sopre o Cartucho | Sopradas da Semana #1000()

  • Clap, clap, clap…
    Poético, sempre é bom achar um jogo assim, que tenha alma.

  • Jefferson

    Deu vontade de jogar…pena eu não ter um Play3 =/

  • Sabryna Fontele

    Estou jogando e percebi a presença de alguns jogadores com roupa branca. Parecem ser de um nível mais elevado. Alguns deles nem precisam recarregar o cachecol pra poder continuar voando. Inclusive, por essa vantagem, eles foram pra umas áreas que não consigo ir. Diante disso, acredito que o jogo seja um pouco maior do que imaginamos. Espero achar algo a respeito.