Tu Fui Ego Eris – Silent Hill Downpour


6 Flares Facebook 2 Twitter 3 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- 6 Flares ×

valderbomfim silent hill downpour logo.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Olá leitor. Ansioso pelo lançamento de Silent Hill: Downpour? Não sei você, mas eu estou. Na humilde opinião deste que vos escreve, Silent Hill é a melhor série de terror que já existiu até hoje. Ainda lembro da sensação na primeira vez que joguei o primeiro jogo. Medo. Muito medo. Não tinha ficado tão imerso num universo obscuro como o de Silent Hill, mesmo já tendo jogado Resident Evil que, até então, acreditava ser o melhor do gênero survival-horror. Uma cidade abandonada, uma religião macabra, sua filha desaparecida que na verdade não era sua filha. Nuss, se eu for falar desse jogo aqui não termino hoje. O segundo jogo, com personagens sinistros e um plot-twist do caramba no final. O terceiro jogo como uma sequência do Silent Hill original. BEST SERIE EVER S2!!!!

valderbomfim silent hill downpour 01.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Mas o que esperar de Silent Hill Downpour? Sinceramente não sei, caro leitor(isso já está ficando uma constante, rsrs…) E falo isso com grande tristeza. Para mim, a série só existiu até o terceiro título, Silent Hill 3. É realmente revoltante para um fã da série, ver como a série decaiu ao longo do tempo. Quando terminei de jogar Silent Hill 4: The Room, me perguntei: Sim mas, é só isso? Não sei explicar, mas algo nesse jogo saiu muito errado em relação aos anteriores. Talvez o fato de a estrela da série, a própria cidade não estar presente no jogo, exceto por um cenário muito pobre que é aquela floresta que sim, tem uma importância fundamental não só para o jogo, mas também para toda a série. Além do fato de você ter alguns elementos totalmente Resident Evil como o baú e apenas 10 espaços no inventário, que nos jogos anteriores não tinha limites. Sem dúvida, a série já viu dias melhores.

valderbomfim silent hill downpour 02.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Silent Hill 4: The Room tinha tudo para ser o melhor título até então. História complexa e imersiva, um dos personagens mais aclamados das entrelinhas da série até então, o serial-killer Walter Sillivan, mas teve uma execução muito linear, não deixando espaço para um bom desenvolvimento da trama e uma jogabilidade mais travada em relação aos anteriores. Muitos acharam o jogo fodástico por conta da história. Repito, a história do jogo É MUITO BOA, mas não foi suficiente para tapar as falhas deixadas pelo caminho.

valderbomfim silent hill downpour 03.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Em seguida veio Silent Hill: Origins que tentou apostar mais na história do jogo original, narrando eventos anteriores ao primeiro jogo, como o “Grande Incêndio”. Pena que não conseguiu focar nisso, já que o jogo tenta apenas traçar um paralelo entre as histórias de Travis Grady, o protagonista, e Alessa Gillespie. Ambos tinham graves problemas familiares bem distintos. Na verdade tinham algumas semelhanças. A execução do jogo foi boa, também foi interessante rever alguns personagens do primeiro jogo 7 anos mais jovens, como Dahlia Gillespie, que ficou marcada como a velha louca, irreconhecível , a bela enfermeira Lisa Garland, dessa vez em começo de carreira e de cabelos curtos, e um Michael Kauffman insuportavelmente arrogante. Só não entendi porque a Alessa dessa vez apareceu com olhos azuis, já que no título original seus olhos eram castanhos/negros. E um ponto negativo dessa vez foi a tentativa de criar um Pyramid Head conhecido aqui como The Butcher (O Açougueiro) que é ridiculamente fácil de ser derrotado. Apesar de ser curto, senti que estavam tentando voltar ao que era a série em seus dias de glória.

valderbomfim silent hill downpour 04.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Depois de quase um ano veio Silent Hill: Homecoming, com a promessa de trazer vários elementos usados em Silent Hill 2. Cumpriu, mas não agradou. Só consegui enxergar o “big-plot-twist” de semelhante ao segundo título e nem foi grande coisa. Quanto a jogabilidade, é a pior de todos os jogos. Trouxeram um ex-soldado chamado Alex Shepherd que não sabe usar as armas que tem (talvez o plot twist faça um maior sentido nesse ponto) e um sistema de esquiva muito ruim. Ainda hoje não consegui entender como aquela esquiva funciona. Até a esquiva do Resident Evil 3 fazia mais sentido do que esta. Tentaram focar a história numa cidade correlata (ui) a Silent Hill, uma tal de Shepherd’s Glen, onde cada uma das famílias dos fundadores da cidade, deveria sacrificar um de seus membros a cada geração para agradar aos antigos deuses de Silent Hill e permitir que Shepherd’s Glen crescesse saudável e ‘feliz’. Não agradou ao público.

valderbomfim silent hill downpour 05.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Mas, eis que alguém tem uma ideia brilhante, recriar o primeiro Silent Hill. “HOLY MOTHER OF GOD, NOOOO!! Isso não vai prestar. Vão mudar a história. É o fim de Silent Hill“. Essas eram apenas algumas das opiniões que vi na época que ele foi anunciado como uma “reimaginação” do jogo original. Apesar dos pesares, Silent Hill: Shattered Memories foi uma grata surpresa. Como já foi dito antes, é uma reimaginação. Ainda hoje tem gente que pensa que ele foi um remake que mudou totalmente a história. Não, gafanhoto, não foi um remake. Deal with it! Apesar de trazer elementos em comum ao jogo original, a história toma um rumo totalmente diferente nesse novo jogo. Pra começar, esqueça o papo de culto religioso. Aqui icso non ecziste! A jogabilidade é totalmente diferente, câmera no melhor estilo Resident Evil 4 e nenhuma arma para se usar. Isso mesmo, não se pode atacar os inimigos, só fugir. Sabendo disso, você já começa o jogo meio desanimado, mas acredite: não é fácil fugir dos inimigos nesse jogo. E isso não é o pior. Sabe aquele macetinho de olhar no mapa pra ver aonde ir? Aqui olhar o mapa não congela o jogo, leva apenas para a uma sub-tela do celular do sr. Harry Mason (WTF?) que faz tudo pelo seu incrível quase-iPhone 1001 utilidades. Resumindo, fugir dos inimigos sem saber para onde ir ficou simplesmente do c******!!! PS1, digo PSP: É! Joguei esse título no PSP e os controles ficaram muito bons no portátil.

valderbomfim silent hill downpour 06.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

E agora o que temos pela frente: uma remasterização de dois jogos excelentes da série em breve na Silent Hill HD Collection, um jogo da série no PS Vita que até agora é só isso, e Silent Hill: Downpour. Depois de muitos atrasos, o jogo tem previsão de lançamento para março de 2012, juntamente com a coletânia em HD de Silent Hill. Se Downpour conseguir manter o clima do jogo anterior com uma jogabilidade similar a dos 3 primeiros jogos, sem dúvida teremos um belo retorno da série. Para os fãs da série, uma das grandes preocupações é a trilha sonora do jogo, já que em todos os outros jogos da série era dirigida com maestria por Akira Yamaoka, que deixou a série para trabalhar em outros projetos. Não sei se Daniel Licht, responsável também pela trilha sonora do seriado Dexter, fará um trabalho tão bom quanto o antigo mestre Akira, mas ele já está dando bons passos incluindo até uma musica do Korn na OST (trilha sonora original) do jogo. Em Silent Hill: Downpour, você encarnará na pele de Murphy Pendleton, um presidiário com um passado tenebroso e que procura sua redenção pelas ruas de Silent Hill. PS: Você/Ele está fazendo isso errado!

valderbomfim silent hill downpour 07.14.02 Tu Fui Ego Eris   Silent Hill Downpour

Segue abaixo um trailer do jogo e uma gameplayspoiler-free“:


sobre Valder Bomfim

Apaixonado por games desde os 5 anos de idade quando dei meu 1º soco em "Alex Kidd in the Miracle World" e sonhando que um dia conflitos armados possam ser feitos exclusivamente por ambientes virtuais ultra-realistas. Ando me desdobrando em 3 para seguir meus objetivos, que é atuar no setor de jogos nacional de alguma forma, se possível produzindo meus próprios projetos.