Star Wars ganha reprodução em peças tridimensionais


5 Flares Facebook 0 Twitter 4 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- 5 Flares ×

Star Wars ganha uma versão minimalista de cenas em formato tridimensionais produzidas em papel pelas mãos do artista Mac Hagan-Guirey. Estamos falando de kirigami, uma arte de cortar japonesa, que transforma uma folha de papel em objetos 3D, é uma variação do origami, a arte de dobrar.

star wars kirigami

Os kirigamis de Marc Hagan-Guirey ganham formas e luzes dentro de caixas de luz, o que engrandece e valoriza ainda mais o seu projeto intitulado Cut Scene de reprodução de cenas famosas dos filmes de Star Wars. Na verdade, estamos, também falando de um ano inteiro de Star Wars, cheio de novidades, interferências, artes, lançamentos e, inclusive, nascimento. Nem todas as ideias são boas, mas essa, é simples e sensacional.

Marc Hagan-Guirey transforma os papeis em kirigamis de Star Wars com o auxílio meticuloso de bisturi, e folhas de formato A4, e pelo que entendi, cada cena se tratam de várias folhas. Muito bonito de se ver. E não foi a primeira vez que o artista promoveu interferência com papeis sobre cinemas, em 2012 ele ganhou o título de “o melhor evento para se visitar em Londres” pela revista Time Out com kirigamis sobre  filmes e séries de TV da categoria terror e era intitulada como Horrorgami.


Sobre Helosa Araújo

Graduada em Publicidade e Propaganda e especialista em Moda e Comunicação pela Universidade de Fortaleza, eterna estudante e pesquisadora (tendo como principais temas a fotografia, sociedade, cultura e etnias) e dona do blog Tem Na Fotografia. Teve seu primeiro contato com a fotografia (propriamente dita) em 2005 e depois de trabalhar em vários setores da comunicação se entregou aos clicks em 2007 e hoje não sabe ver uma cena sem um determinado olhar crítico pensando em uma forma de enquadrá-la. Profissionalmente falando, Helosa vivia dividida entre várias categorias da fotografia, passeou como freelancer pela fotografia Social, de Moda, Publicitária, Newborn e Documental, hoje, repórter fotográfica do jornal Diário do Nordeste tenta cumprir o seu papel de comunicadora visual usando a fotografia como sua principal ferramenta.