Mestres da indústria de jogos: Nobuo Uematsu 1


igor_nobuouematsu.03.01E aí galerinha, tudo belezinha? Estou estreando essa seção que tem a pretensão de falar um pouco mais da história de várias personalidades da indústria de jogos mundial. Escolhi o Nobuo Uematsu para começar essa nova seção, por achar ele um dos compositores mais talentosos da indústria de jogos (perdendo apenas – na minha opinião – para Yasunori Mitsuda, que falarei em outro post). Espero que vocês gostem.

Nobuo Uematsu

Nascido em 21 de Março de 1959 na cidade de Kochi, capital da província de Kochi, começou a tocar piano aos 12 anos sem ter sequer uma aula de música. Depois de se formar pela Universidade de Kanagawa aos 22 anos, tocou teclado em diversas bandas amadoras e compôs músicas para comerciais de televisão. Foi então que um amigo que trabalhava meio período na Square Co., Ltd, lhe apareceu com uma oferta de emprego, escrever músicas para um jogo chamado Genesis que estava em desenvolvimento. Esse foi o seu primeiro trabalho com jogos, e embora não tenha lhe trazido fama, foi bom o suficiente para deixá-lo fazer parte do time de empregados em tempo integral da Square.

Depois desse trabalho, vieram outros para Nes e Famicon como King’s Knight, Rad Racer, Alpha, 3D World Runner, e Cleopatra no Mahou. Mas foi apenas em 1987, que ele conseguiu obter notório destaque como compositor de jogos. Quando a empresa beirava a falência, resolveram apostar as últimas fichas em seu produto que viria a ser o carro chefe da empresa até os dias de hoje, e a esse produto deram o nome de Final Fantasy (nome bem contextualizado para a época).

A partir daí, foi um sucesso atrás do outro. Nobuo Uematsu finalmente foi reconhecido pela sua genialidade musical, e passou mais de uma década trabalhando como compositor oficial da série nos dez primeiros títulos. Foi o trabalho dele que nos fez saborear canções belíssimas como: “Aria di Mezzo Carattere” de Final Fantasy VI, “The Man with the Machine Gun” de Final Fantasy VIII, “Aerith’s Theme” de Final Fantasy VII ou “Melodies of Life” de Final Fantasy IX.

Em 2004 Nobuo Uematsu sai oficialmente da Square Enix por motivos pessoais. Um dos motivos foi o fato da empresa ter mudado seu escritório de Meguro para Shinjuku, e isso não agradou ele. Mesmo assim, ele ainda fez alguns trabalhos de freelancer para a Square Enix, como a música tema do Final Fantasy XII, “Kiss me Good-Bye“.

Hoje, Nobuo Uematsu mora em Tokyo com a sua esposa Reiko, que ele conheceu na faculdade, e seu cachorro da raça Beagle, Pao. Em seu tempo livre ele gosta de assistir lutas de wrestling profissional, andar de bicicleta e tomar cerveja. Lembrando também que ele trabalhou em outros jogos após a sua saída da Square Enix, tais como: Lost Odyssey e Blue Dragon, da Mistwalker – empresa de outro ex funcionário da Square Enix, Hironobu Sakaguchi -.

Também trabalhou em outros projetos a parte, como o Voices – Music from Final Fantasy, Tour de Japon, e em 2002 foi chamado pelos amigos que trabalhavam na Square Enix, Kenichiro Fukui e Tsuyoshi Sekito para formar a banda The Black Mages, que até o momento já lançaram três álbuns. Fiquem agora com um dos trabalhos dessa banda, em uma das melhores músicas do Final Fantasy VI, “Dancing Mad“.

“Não importa quantas vezes eu escute essa música, sempre me arrepio. :D”

[fontes Wikipedia e SquareEnixMusic]

Posts relacionados: