Brasileira game designer, maranhense, sim senhor! 6


16 Flares Facebook 10 Twitter 5 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- 16 Flares ×

brasileira game designer 01Se você, assim como eu, em algum momento da sua vida profissional já pensou em largar tudo e correr atrás do seu grande sonho de criar jogos e ser feliz para todo o sempre (até se deparar com o ímpeto de criar jogos free-to-play), talvez a história de Ana Ribeiro possa lhe servir de inspiração, e, quem sabe, você não resolve levantar esse traseiro gordo da cadeira e fazer alguma coisa a respeito disso (enquanto eu fico aqui com o meu traseiro gordo torcendo pelo seu sucesso! 😀 )?

Bem, vamos aos fatos: Ana Ribeiro é uma jovem nascida no estado do Maranhão, sendo esse considerado o estado mais pobre do Brasil por anos a fio, chegando aos absurdos mais de 60% da população em estado de pobreza. (Qualquer ligação entre o (des)governo da família Sarney e o péssimo IDH do estado não é mera coincidência). Fugindo do assunto política e voltando ao perfil da jovem Ana, a mesma cursou psicologia e trabalhou para o governo com documentos de divórcio, o que a fez arriscar o empreendedorismo vendendo empadas.

Apesar de ter obtido reconhecido sucesso nesse negócio, havia algo que ainda estava faltando a Ana Ribeiro, e esse sentimento a fez largar seu emprego estável, seu negócio proeminente e até mesmo vender seu próprio carro, para correr atrás de uma aposta que viria ser a coisa mais certa que ela já teria feito na vida. Ana foi embora para Londres para começar um curso de programação de um ano. Ana nunca havia programado na vida.

brasileira game designer 02 - pixel riftQuatro anos depois dessa iniciativa, Ana agora está terminando o seu mestrado em Game Design na National Film and Television School, e o seu projeto final é o jogo chamado Pixel Rift, um jogo que chamou a atenção do pessoal do Games Beat que, no último EGX em Londres desse ano, esbarrou com o pequeno e discreto estande da jovem brasileira game designer Ana Ribeiro.

Como o nome revela, Pixel Rift é um jogo criado para funcionar com o Oculus Rift, e logicamente fazer bom uso da realidade virtual (nunca antes na história da indústria de jogos a realidade virtual esteve tão em voga. É sério, a gente disse isso aqui no Who’s Nerd?). No estande em questão estava disponível para jogar um demo de aproximadamente 15 minutos, e apenas nesse tempo foi possível perceber o potencial que existe em Pixel Rift, um jogo onde uma menina em seus tempos de escola tenta dividir seu tempo entre assistir a aulas “enfadonhas” e matar um pouco dessas aulas jogando no seu “Game Girl“, uma clara referência ao clássico portátil da Nintendo, Game Boy. O jogo mistura realidade virtual, com gráficos pixelados e até mesmo Realidade Aumentada.

Esse que vos escreve fica encantado com histórias como essa da Ana Ribeiro, que consegue transpor todos os obstáculos possíveis para ir de encontro ao seu sonho, sem se deixar abalar pelo pessimismo ou pelo medo de sair da zona de conforto. Vejam abaixo uma entrevista com a criadora do Pixel Rift.

[via Games Beat]

  • Ivan Vieira

    Sempre fico mais e mais empolgado com notícias de evolução no uso do Oculus Rift e fiquei ainda mais em saber que o mais novo capítulo dessa evolução, vem de uma Brasileira, Nordestina que como se diz aqui no Ceará (Botou pra voar as bandas rs) e correu atrás do seu sonho, passando por todas as barreiras e alçando voos muito mais altos. Felicidades a ela e que a realidade virtual siga aonde nínguém jamais esteve _\//

  • Ana Ribeiro

    GEnte obrogada pelo apoio, o jogo esta agora no kickstarter precisando da ajuda de voces mais uma vez

    https://www.kickstarter.com/projects/1630592005/pixel-ripped-1989-a-virtual-reality-trip-to-1989

  • Suricatoti

    Tudo bom Ana? Também desenvolvo jogos a alguns anos, mas ainda não consegui me desvincular da minha profissão principal (atualmente trabalho como analista desenvolvedor soa/bpm). Parabéns pela iniciativa. Tenho um blog sobre desenvolvimento de jogos e ficaria lisonjeado se você o visse. http://www.desenvolvedordejogos.com 🙂 caso queira “trocar figurinhas” (conhecimento), meu contato está no site 😉 Abraço