Estrelas do Cinema: Bryan Cranston é a nossa, mais que merecida 2


29 Flares Facebook 17 Twitter 11 Google+ 1 Pin It Share 0 Email -- 29 Flares ×

helosa_araujo_bryan_cranston_breaking_bad_walter_white_01.2014.01.17Bryan Cranston que acaba de vencer o globo de ouro como melhor ator em série de drama em Breaking Bad, é a nossa mais merecida estrela do cinema. Por muitas vezes nem temos tempo de pesquisar a história e vida de um ator querido, como esse, então, é para isso que sirvo, faço toda essa pesquisa para a sua comodidade, e ainda digo mais: se aproveite. O Sr. Who’s Nerd? não acharia ruim!

Bryan Cranston é a nossa, mais merecida, Estrela do Cinema

Na hora de escolher a estrela do Who´s Nerd? é sempre uma agonia, muitas discussões entre o Sr. e Sra. (me) WN, pois a lista é grande e sempre recebemos pedidos e sugestões. Mas esse foi super fácil, mais do que merecido pelas sua atuação em Breaking Bad, cuja consequência foi um prêmio no Globo de Ouro, Bryan Crasnton ganhou seu espaço não somente aqui, mas no universo do showbiz.

A vida pessoal de Bryan Cranston

Nascido e criado na Califórnia, o norte americano nasceu em berço de Oscar. Sua mãe, Audrey Peggy foi atriz de rádio e seu pai, Joseph Louis Cranston, mais conhecido como Joe Cranston, é ator e produtor de cinema de Hollywood. Imagine todas as influências que Bryan (meu melhor amigo) não deve ter absorvido durante sua infância e adolescência? Mas, estamos falando de um berço de Oscar quebrado, mesmo com toda essa influência, não são todos os atores, atrizes e produtores americanos que se dão bem na vida, a família de Bryan Cranston não foi muito feliz nas escolhas e trabalhos, eram expulsos das casas, não tinham dinheiros para bancar bons estudos e professores para o futuro estrela da família. Bryan Cranston acabou sendo criado pelos avós, que, ao que tudo indica, eram mais responsáveis que seus pais. Cresceu cuidando de pássaros, animais, em fazenda, um ótimo ambiente para estimular a criatividade e pensamentos produtivos. Estudou em Canoga Park High School, se formou em ciências políticas  em Los Angeles Valley College em 1976.

“My mom and dad were both broken people, and because of that, they were incapacitated as far as parenting. They weren’t capable, and we lost the house in a foreclosure. We were kicked out.”

Uma vida com poucos privilégios, uma infância que tinha tudo para ser mais bem preparado, mas sabemos como esses problemas familiares afetam toda uma estrutura psicológica que futuramente forma uma personalidade cheia de traumas e frustrações. Jamais conseguirei pesquisar o suficiente para saber mais detalhes dessas turbulências.

A vida profissional de Bryan Cranston

Quando muito jovem, o ator se envolveu em alguns papéis, mas como estava morando com seus pais (que viviam frustrados pela profissão), acabou sendo influenciado pelo pessimismo. E então, assim que teve a oportunidade (após se formar em ciências políticas), Bryan Cranston, com o apoio dos pais, ingressou como ator nos teatros locais, de cara percebeu suas habilidades de interpretação e locução. Expressão corporal, como fator dominante, Granada Theater foi um dos primeiros que lhe recebeu e reconheceu o seu trabalho.

helosa_araujo_bryan_cranston_breaking_bad_walter_white_02.2014.01.17Durante alguns bons anos, Bryan Cranston seguiu nesse ritmo, com pequenos papéis, em sua cidade. Alguns de seus papéis, também envolve publicidade, locução em anime (Lee Stone), estrelou em uma novela americana, ABC sopa opera Loving em meados dos anos 83 e 85. Em 1988 estreia em sua primeira significativa série, From the Earth to the Moon no papel de Buzz Aldrin na HBO. Desde o início o foco do trabalho de Bryan Cranston estava direcionado para televisão e locução, ambos, o ator superou todos os trabalhos de seus pais, sem dúvidas, a estrela fez por merecer seus créditos e papéis, que hoje, honram a família Cranston. Bom, quer dizer, existe um pequeno papel que o americano não se orgulha 100% em mencionar, um monstro na série infantil Power Rangers (Mighty Morphin Power Rangers), que você, meu amigo, minha amiga, provavelmente já assistiu! Quem diria, que um desses monstros que tanto tínhamos ódio na nossa infância, pudesse ser um futuro ídolo da nossa adultescência? Antes de se tornar uma estrela do mundo, Bryan Cranston já era uma estrela do Who’s Nerd?, olha só!

E diante dessas duas vertentes, locução e atuação, separei a sua filmografia da loc-grafia (termo que acabei de inventar para as listas de locução que Bryan Cranston possui). Da mesma forma, aproveito para esclarecer, que o currículo da nossa estrela é vasto, escolho os mais consideráveis e divido com você, ok?

helosa_araujo_bryan_cranston_power_rangers.2014.01.17Filmografia de Bryan Canston (filmes e séries)

1981The Return of the Six-Million-Dollar Man and the Bionic Woman – com o papel de Dr. Shepherd

1991 – Dead Space – com o papel de Darden

1991 – Dead Silence – com o papel de Professor Harris

1994 a 1997Seinfeld – no papel de Dr. Tim Whatley (participação em 5 episódios)

1996 – O Sonho não acabou – com o papel de Gus Grisson

1997Babylon 5 – como Ericsson (participação em 1 episódio)

1998 – From the Earth to the Moon – minisérie – como Buzz Aldrin

1999 – 3rd Rock from the Sun – como Neil Diamond (participação especial de 1 episódio)

2000 – A casa do terror Tract – com o papel de Ron Gatley

2000 a 2006 – Malcolm in the Middle – como Hal Wilkerson (personagem principal, tendo dirigido 7 episódios da série)

2006 a 2013How I Met Your Mother – Hammond Druthers (participação especial em 3 episódios)

2006 – Pequena Miss Sunshine – como Stan Grossman

2008 a 2013Breaking Bad – Walter White (protagonista – tendo dirigido 3 episódios)

2010 – O Rancho do Amor – interpretando James Pettis

2011 – O poder e a lei – com o papel de Detective Lankford

2012 – John Carter – interpretando Colonel Powell

2012 a 2013Modern Family (Como diretor especial de dois episódios)

2014Godzilla – no papel de Joe Brody

helosa_araujo_bryan_cranston_malcolm_in_the_middle.2014.01.17Loc-grafia de Bryan Canston (filmes e séries)

1987 – Royal Space Force: The Wings of Honnêamise – na vow (versão em inglês) de Matti Tohn

1987 – Ramayana: The Legend of Prince Rama – na voz (versão em Inglês) de Ram

1993 – Mighty Morphin Power Rangers – fazendo a voz de Snizard (aparição em 1 episódio)

1993 – Mighty Morphin Power Rangers – na voz de Twinman (aparição em 1 episódio)

1996 – Eagle Riders – dublando a versão inglesa de Joe Thax

2003 – Lilo & Stitch: A Série – na voz de Mr. Jameson (que apareceu em 3 episódios)

2005 – American Dad! – na voz de Bill Publisherman ( 1 Episódio)

2006 – Family Guy – na voz de Hal (em 1 episódio)

2008 – Family Gay – na voz de Dr. Jewish (1 episódio)

2011 – Batman: Year One – na voz de James Gordon

2012 – The Simpsons – interpretando a voz de Stradivarius Cain (1 episódio)

2012 – Madagascar 3: Os procurados na voz de Vitaly, o tigre

2013 – The Simpsons – interpreta um papel especial de Walter White (1 episódio)

Diante de toda a sua filmografia, tanto como diretor, produtor, locução e atuação, podemos dizer que criatividade é seu nome, os gêneros de fantasia, dramas, infantis, coisas que precisam de um Q a mais em interpretação corporal, desenvoltura e tudo mais, é com ele mesmo. Pesquisando e escrevendo, me tornei ainda mais admirada pela sua história e por tudo o que Bryan Cranston acabou se tornando (a união do que sua mãe e seu pai tinham de melhor). Espero que você tenha gostado, claro, este será tema de um dos nossos futuros podcasts. É bom acompanhar!

Para mais posts como esse, acesse Estrelas do Cinema.


Sobre Helosa Araújo

Graduada em Publicidade e Propaganda e especialista em Moda e Comunicação pela Universidade de Fortaleza, eterna estudante e pesquisadora (tendo como principais temas a fotografia, sociedade, cultura e etnias) e dona do blog Tem Na Fotografia. Teve seu primeiro contato com a fotografia (propriamente dita) em 2005 e depois de trabalhar em vários setores da comunicação se entregou aos clicks em 2007 e hoje não sabe ver uma cena sem um determinado olhar crítico pensando em uma forma de enquadrá-la. Profissionalmente falando, Helosa vivia dividida entre várias categorias da fotografia, passeou como freelancer pela fotografia Social, de Moda, Publicitária, Newborn e Documental, hoje, repórter fotográfica do jornal Diário do Nordeste tenta cumprir o seu papel de comunicadora visual usando a fotografia como sua principal ferramenta.

  • bideyks

    Ótimo artigo!! Esse cara é foda!

    • Obrigado, Bideyks. Agradeço em nome da minha esposa que o escreveu. 😀